19 artistas de rua nacionais e internacionais apresentam-se em Lisboa

chapéus de rua

De 17 a 19 de Setembro, a 6ª edição do Chapéus na Rua – Lisbon’s Busking Festival estará em diferentes pontos da cidade de Lisboa: Campo Mártires da Pátria, Mercado de Arroios e Mercado De Culturas num fim-de-semana de cultura para todos, com 19 artistas de rua nacionais e internacionais.

O festival apresenta artistas nacionais e internacionais representados por países como Brasil, Venezuela e Chile. Uma programação diversa com espetáculos de novo circo como acrobacia, música, malabarismo, equilibrismo, manipulação de objetos, comedor de fogo, monociclo e palhaço. O programa conta também com uma masterclass de palhaço, direcionado ao público geral ou com formação nas áreas do espetáculo.

Este evento, produzido pela Corrente d’Arte Associação, é de acesso livre e tem como intuito promover os artistas e a arte de rua, querendo afirmar-se como ‘O Festival de Circo de Lisboa. É necessário efectuar reserva através do email [email protected]

Baseado no conceito de Busking, estes espetáculos de rua inspiram-se na tradição milenar em que o teatro primava pelo contacto mais direto com os espectadores no centro da polis.

Os artistas de rua farão as suas performances e no final passarão o seu chapéu para que o espetador, consoante a sua opinião e dentro das suas possibilidades, dê uma contribuição pelo espetáculo a que assistiu.

A passagem do chapéu contribui para a educação do público na medida em que incita o espetador a valorizar as artes de rua, criando uma bilheteira democrática onde o cada um decide o valor da doação. Mostrar que artistas de rua e a arte não é pobre é um dos principais objetivos do festival.

 

 

Programa completo dos artistas de rua:

17 de setembro

21h00

Mercado de Culturas

Espetáculo de Abertura

Duração: 60’

O festival abre com uma mostra de circo no feminino apresentada pela UPP a União de Palhaças de Portugal.

 

18 de setembro

11h00

Mercado de Arroios

Circo nos Mercados | FORA DA CAIXA

JOÃO FARINHA

Duração: 40’

Fora da Caixa é um espetáculo clown baseado numa caixa que dentro tem outra caixa que dentro tem outra caixa e assim vai descobrindo cada caixa e vamos entrando no jogo da descoberta mas também de grandes habilidades que fundem artes como o malabarismo ,a dança e o equilibrismo, tudo dentro e fora da caixa.

 

16h00

Jardim Campo Mártires da Pátria

CRASSH DUO CIRCUS

WETUMTUM

Duração: 45’

Crassh DuoCircus é um espectáculo onde apenas 2 personagens transportam o público, de uma forma intimista e bastante acolhedora, para o universo Crassh, onde o mais comum dos objectos inerentes ao nosso dia-a-dia serve para produzir música, desde simples melodias a complexos e virtuosos ritmos. Aliado uma forte componente cómica, visual, de interação com o público, e de disciplinas circenses onde o malabarismo serve também para criar música ao vivo, este é um espetáculo que combina o rigor com o caos, o calafrio com a diversão levada ao seu expoente, onde ninguém ficará decerto indiferente.

 

17h30

Jardim Campo Mártires da Pátria

LAND AHOY

ZAPEROCO CIRCUS

Duração: 45’

Um espetáculo onde os corpos se desembrulham e ligam uns aos outros através de diferentes atos combinados com dança, teatro físico, comédia e acrobacia. Uma série de transições que terminarão com o grande ato de Perch, em que o público se encherá de entusiasmo para ver as acrobacias aéreas feitas num poleiro de 4 metros de altura que será sempre equilibrado no corpo da base.

 

19h00

Jardim Campo Mártires da Pátria

MARTA FORA DO TOM

MARTA DE CARVALHO

Duração: 45’

Marta de Carvalho nasceu em 86 na bela cidade de Lisboa. Desde pequena que procura na arte o escape para a sua timidez e o seu lugar de existir. As canções da Marta nascem da necessidade de expressão, de dizer o que se sente e não se sabe como, de trazer para o mundo os amores e desamores que vivem intensamente dentro de um peito só. A música é ligeira e ligeiramente gay.

 

21h00

Mercado de Culturas

THE ODDER SIDE SHOW

FRIC À FRAC

Duração: 60’

Um casal, um lar, um Freakshow. Lucy Ferdinand e Adónis Toxic convidam o espectador a olhar para o seu peculiar quotidiano. Uma relação que como tantas outras vive no fio da navalha. Uma reflexão sobre o amor romântico com dinâmicas levadas ao extremo nas emoções e na performance.

 

 

 

19 de setembro

Das 10h00 às 14h00

Mercado de Culturas

LABORATÓRIO DE CLOWN E COMICIDADE

SOM – DANDO COMICIDADE

Duração: 45’

Formador: Catarina Mota

Inscrições: [email protected]

Um laboratório de pesquisa em torno do teatral e do cómico através do som, ritmo interno e movimento, abordando também a chegada ao estado do palhaç@. Através de jogos e exercícios que misturam o ritmo a sonoridade e a voz com o jogo teatral e o jogo clownesco, visamos proporcionar espaço à descoberta de um corpo  físico e sonoro  que chega à teatralidade e à comicidade, desde do rigor do gesto à simplicidade do movimento. Laboratório lúdico para exploradores do som, do clown, do teatro e / ou do encontro.

 

16h00

Jardim Campo Mártires da Pátria

MOMENTO ABSURDO

TÂNIA SAFANETA

Duração: 45’

Em 3D ao vivo e a cores. Uma performance interativa louca, dinâmica, absurda e espontânea. Um espaço, uma clown, um público, um momento, mistura- se tudo e: o que vai dar? Num verdadeiro momento de pura loucura. Este número não foi testado em outros Seres humanos, ou outros Seres, criaturas ou Coisas assim, por isso é um momento único incrível.

 

17h30

Jardim Campo Mártires da Pátria

LIBERA 2

LOS PEPES

Duração: 45’

Em busca de um lar seguro, Pepe´s Show viajam num particular balão de ar quente. Ao chegarem a terra firme, encontram a desagradável surpresa de que este lugar também foi afetado por um terrível vírus que mantém as pessoas distantes e sem alegria. Agora eles terão uma dupla missão: construir um LAR e combater o maior de todos os vírus: o medo que limita, paralisa e nos impede de viver. Irão eles conseguir?

 

19h00

Jardim Campo Mártires da Pátria

HEART OF A CLOWN

CATARINA MOTA

Duração: 20’

Dentro de uma pequena casa-gaiola vive Maria e o seu Coração. Através do seu movimento e coreografia diária ficamos a conhecê-la. Um dia o seu Coração pára e depois de algumas peripécias descobrimos que dentro dele vivia afinal a liberdade. Performance de clown e movimento para rua ou espaço não convencional. Esta performance explora a conexão entre o movimento e a comicidade, faz-nos rir ao mesmo tempo que nos faz questionar, o que é a liberdade afinal!?