A Arte se mobiliza pelo movimento Black Lives Matter

A morte de George Floyd por policiais em Minneapolis abalou os Estados Unidos e reverberou pelo mundo a indignação contra o racismo. A arte não ficou indiferente a questão, e o principal mercado das artes nu mundo, os EUA, mobilizou-se para apoiar o movimento Black Lives Matter. A iniciativa reuniu artistas, curadores e revendedores, em busca de angariar recursos financeiros para o Black Lives Matter – concentrando esforços através da venda de obras de arte e doações.

Os protestos pelo assassinato de George Floyd teve apoio de artistas de todo o mundo, algo que foi visível nas redes sociais com várias publicações. O “basta” contra atitudes desumanas e inconcebíveis, em pleno século 21, é um “grito” que vem a se estender por todo o globo. Como sempre, a arte e a cultura tornam-se um dos principais veículos de transformação contra posturas e ações racistas e autoritárias.

“I can’t breathe” by Láolú Senbanjo Credit: Láolú Senbanjo | CNN.com

A influência de patrocinadores e governos nos negócios das artes nos Estados Unidos, fez com que museus e galerias renomadas, demorassem em declarar apoio as manifestações e ou repudio ao assassinato de George Floyd. Declarações de algumas instituições mostraram-se controversas porque não mencionaram diretamente o movimento Black Lives Matter, Floyd ou outros negros americanos que foram mortos, como Ahmaud Arbery, David McAtee e Breonna Taylor.

A Getty, que se auto define como “instituição cultural e filantrópica dedicada à apresentação, conservação e interpretação do legado artístico do mundo” está entre os que pediram desculpas pela demora em se posicionar após protestos de usuários nas redes sociais. Algumas galerias de Nova York anunciaram iniciativas de apoio, uma delas foi a Galerie Lelong & Co. Mary Sabbatino, vice-presidente da Galerie Lelong & Co. deixa claro a importância do acontecimentos, “Estamos vivendo a história”.

Retrato de George Floyd feito por Nikkolas Smith Credit: Nikkolas Smith | CNN.com

A arte segue a realizar seu papel de ferramenta transformadora da sociedade. O momento pede a mobilização, seja pelo Black Lives Matter, ou pelo apoio governamental para artistas em tempos de crise por conta da epidemia, a arte pode, e deve, auxiliar na mudança dos paradigmas sociais, e ser protagonista na construção de um mundo melhor.

#blacklivesmatter #apoioaarte #apoioaosartistas