Festival volta a transformar Arcozelo numa Vila de Circo

O Cupula Circus Village Festival é um evento gratuito dedicado ao circo contemporâneo que vai ocupar a Vila de Arcozelo, em Vila Nova de Gaia, entre os dias 16 e 19 de Setembro.

 

A primeira Vila de Circo em Portugal volta a instalar-se à beira-mar, junto aos passadiços de Arcozelo, entre 16 e 19 de Setembro, prosseguindo com programação online de 22 a 24. O evento Cupula Circus Village Festival, dedicado ao circo contemporâneo, é uma organização do INAC – Instituto Nacional de Artes do Circo em parceria com a Junta de Freguesia de Arcozelo e nesta sua terceira edição soma mais de 30 propostas de programação para todos os públicos.

Entre espectáculos, masterclasses, ateliers de circo para famílias, performances de rua, momentos musicais, intercâmbios de escolas de circo, cinema, uma conferência e uma exposição de fotografia, não faltam argumentos para uma ou mais visitas a esta freguesia de Vila Nova de Gaia. Todas as actividades são de entrada gratuita com levantamento de bilhetes.

O programa assenta na apresentação de espectáculos de circo em tenda e palcos alternativos da vila, onde serão realizadas as principais actividades de desenvolvimento de públicos. Durante o período do festival, Arcozelo transforma-se num centro cultural e artístico comum à oferta de circo contemporâneo nas suas várias vertentes.

O festival realizou-se pela primeira vez em 2018, tendo sido interrompido em 2020 devido à pandemia. Nesta terceira edição, a organização optou por uma programação totalmente nacional como forma de apoiar a produção de circo contemporâneo, incluindo desde companhias de referência a companhias e artistas emergentes a actuar em território português.

O INAC é uma plataforma dedicada exclusivamente ao circo contemporâneo em Portugal, actuando na área da formação, residências, criação, programação e inclusão social.

 

Programa Cupula Circus Village Festival

Na abertura do Festival, dia 16 de Setembro, pelas 18h, a dramaturgia construída com base em cinco sonhos recorrentes dos próprios intérpretes “Variações”, de Bruno Machado e Juliana Moura (INAC) é apresentada no Espaço Vila. Às 20h, na Junta de Freguesia de Arcozelo, há o Cine-Circo e às 21h30, o espectáculo “Rasto”, Erva Daninha encerra, no Espaço Vila, o primeiro dia de Festival.

“Rasto”, Erva Daninha (Divulgação)

No dia seguinte (17), às 18h, há o espectáculo “One is too many”, de Gruppo di Due e às 23h, “Crassh Duo Circus”, da WETUMTUM, ambos no Palco Vila Externo. Às 21h30, na Tenda Cupula,  “Clowns”, de Giacomo Scalisi apresenta um espectáculo de três artistas que vivem no território do sudoeste alentejano e costa vicentina, de nacionalidades e abordagens distintas à linguagem do clown, que se encontram com Giacomo Scalisi para questionar o que significa ser clown nos dias de
hoje.

O Pavilhão Desportivo recebe no sábado (18), das 10h às 13h, Masterclass Aéreos – Alejandro Peña para formação artística e técnica para futuros artistas de circo com especialidade em aéreos. Das 14h às 17h, Masterclass de Pinos – Mau Jara destinada a qualquer pessoa que esteja interessada em aprender ou melhorar a sua técnica de pino. No mesmo dia, o artista-clown-malabarista Thorsten Grütjen revive as emoções e situações sentidas e vividas durante os dias do lock down, às 16h, no Espaço Vila.

“Crassh Duo Circus”, da WETUMTUM (Divulgação)

Pelas 19h, a Junta de Freguesia de Arcozelo recebe Conferência guiada por Cátia Castro, e às 21h30, na Tenda Cúpula, o espectáculo “Frágil”, Companhia Absurda, e às 23h, no Palco Vila Externo, Toni Oliveira encerra o sábado com Party Set a “provocar movimentos involuntários nos corpos presentes!“.

Dj Toni Oliveira (Divulgação)

No dia de encerramento presencial (19), a Masterclass de Mastro Chinês, com Victor Abreu, tem como objectivo fornecer ao praticante uma perspectiva integrada do corpo técnico da disciplina, e é realizada no Pavilhão desportivo, das 10h às 13h. Às 16h00, o Espaço Vila recebe “Irmãos Esferovite”, de Nuvem Voadora e às 21h30, na Tenda Cupula,  “Cirk”, de Oliveira e Bachtler.

O Festival segue online, no Facebook INAC, com “Além Corpo”, de Chiara Capparelli, 22 de setembro, às 18h00; Nha Identidade, de Gaspar Ribeiro, 23 de setembro, às 18h e “Do Ferro à ferrugem”, de Alan Sencades, às 21h30.

“Do Ferro à ferrugem”, de Alan Sencades (Divulgação)

Circus Life – Exposição de Fotografia Circos, de Francisco Salgueiro

De 16 a 19 de Setembro, a Junta de Freguesia de Arcozelo exibe um projecto único em Portugal: 5 anos, mais de 30 circos visitados, para cima de 100 sessões que documentam aquilo a que quase ninguém tem acesso: a vida dos artistas e das pessoas que trabalham nos circos. Neste foto-documentário foi capturado o lado humano por trás das cortinas do espectáculo, do norte a sul do país, do interior ao litoral. Está prevista conversa com o Artista no dia 19 de Setembro, pelas 11h00, na Junta de
Freguesia de Arcozelo.

 

Atelier de Circo Famílias

Durante o Festival, o público (famílias) terá a oportunidade de participar num atelier que lhes permite adquirir conhecimentos básicos de circo. O atelier de Circo é o ideal para um primeiro contacto /experiência de forma descontraída e divertida.