Paisagens de Setúbal tornam-se exposição fotográfica na Casa da Baía

Entre os dias 15 de Março e 3 de Abril, a Casa da Baía recebe a exposição fotográfica “Frágil”, de José Maurício. A exposição conta com a presença do artista aos sábados e domingos, entre as 14h e as 19h.

“Frágil” é uma exposição fotográfica onde todas as paisagens de Setúbal fotografadas, apesar de resilientes, correm o risco de desaparecer devido às alterações climáticas. José Maurício documentou do ponto de vista artístico, a trazer para o terreno a comunidade científica estudos sobre as mudanças de hábitos do homem.

Disciplinas como a biologia, para estudar toda a riqueza natural e a arqueologia, para estudar os artefactos do passado usados pelos pescadores da zona e que, curiosamente, constituem do ponto de vista artístico, um sujeito imprescindível naquilo que é a composição fotográfica da obra do artista.

José Maurício sempre gostou de fotografia e após uma longa pausa de mais de dez anos, voltou a este hobby há cerca de um ano, como forma de dar sentido ao isolamento da pandemia. Para o artista, a fotografia comunica através de imagens e através dela ele expressa a sua visão da cidade e envolvência.

“Os meus ambientes de seleção envolvem as luzes, os reflexos diurnos, noturnos, o nevoeiro, e o que, mesmo à noite, se ilumina e se faz presente. O ambiente surge, por vezes, com pinceladas de intencionalidade cinematográfica. Elementos simples como nuvens, barcos, a vegetação, o ambiente marítimo da Cidade de Setúbal e a panóplia de aves marinhas que a animam, fazem parte do meu portfólio.” diz o artista.

 

“Frágil”, de José Maurício

De 15 de Março e 3 de Abril

Casa da Baía – Av. Luísa Todi 468, Setúbal