Passados 350 anos, palavras de Mariana Desditada inspiram espectáculo

MARIANA DESDITADA, o novo espectáculo da ANTHROPOS – Associação Cultural, revisita As Cartas Portuguesas de Soror Mariana Alcoforado, com estreia na Fábrica Braço de Prata a 29 de Março.

As palavras da freira portuguesa são acompanhadas por música ao vivo, com influências do jazz à música experimental eletrónica, num casamento improvável que promete um novo olhar sobre a história de paixão e desencontro desta figura da literatura portuguesa.

Este espetáculo é um encontro no qual se cruzam as experiências de diferentes mulheres. Os temas do amor não correspondido e emancipação encontram aqui lugar sob o pretexto das Cartas Portuguesas Traduzidas em Francês, de Mariana Alcoforado.

Em cena temos uma atriz e uma cantora, acompanhadas de guitarra e bateria. O monólogo é intercalado pelos poemas musicados que nos apontam em diferentes direções – imagens de outros amores, outras terras.

Revisitamos as palavras de Mariana, passados 350 anos, num espectáculo encenado por João Condeça com interpretação de Patrícia Fonseca, acompanhada por Joana Domingues na voz, Nuno Do Lago na bateria e Simão Bárcia na guitarra e baixo.

MARIANA DESDITADA está em cena na Fábrica Braço de Prata,

de 29 de Março a 2 de Abril, pelas 21:30h.

Texto Mariana Alcoforado; Encenação João Condeça, com Patrícia Fonseca, Joana Domingues, Simão Bárcia, Nuno do Lago. Teaser e Fotografia Nuno do Lago, Produção Diana Especial, Cenografia José Condeça, Desenho de Luz Rogério Vale, Cartaz Maria Marreiros.

Com o apoio: Fábrica Braço de Prata; Teatro Bastardo; Editora Canto Redondo