Convocatória para estudantes de artes performativas apresentarem espetáculo

O Teatro Municipal de Matosinhos Constantino Nery lança uma convocatória para a criação e participação numa peça de teatro, intitulada “Titãs – Memória e Sonhos da Indústria Conserveira em Matosinhos”.

Com direção artística e encenação de Jorge Louraço Figueira, este espetáculo estreia a 15 de setembro no teatro matosinhense, onde fica em cena até dia 17. A convocatória estende-se até 15 de maio e dirige-se a estudantes de artes performativas.

Aos candidatos é solicitado o envio dos seus dados pessoais, nomeadamente, nome completo, data de nascimento e ocupação, assim como uma nota biográfica (máximo de 300 palavras) e ainda uma carta de motivação (com o mesmo número máximo de palavras). O contacto para envio destes materiais é o email [email protected]

Após a primeira seleção, serão realizadas audições eliminatórias no Teatro Municipal de Matosinhos Constantino Nery, nos dias 8 e 9 de junho, em horário a definir.

Está previsto o pagamento de ajudas de custo para alimentação nos dias dos ensaios.

As datas dos ensaios para o espetáculo, a realizar no Teatro Constantino Nery, entre as 18h e as 23h, estendem-se ao longo dos seguintes períodos:
– julho (dois ensaios por semana)
– 22 de agosto a 2 de setembro (três ensaios por semana)
– 5 a 14 setembro (quatro ensaios por semana)

Muitos dos habitantes do concelho de Matosinhos moram hoje onde antes havia vãos de fábricas. A esses lugares amplos chegavam toneladas de peixe, que seguiam para o mundo inteiro em latas de conserva. O espetáculo “Titãs – Memória e Sonhos da Indústria Conserveira em Matosinhos” trabalha sobre a existência (ou não) de vínculos históricos e geográficos entre os pescadores, as operárias, os consumidores e os atuais moradores.

Há uma rede invisível que junta os lugares e as pessoas de Matosinhos às exposições universais de Paris no Séc. XIX, aos soldados desconhecidos das primeira e segunda guerras mundiais, aos náufragos da pesca da sardinha, aos brinquedos de folha de lata da Pepe, às greves dos anos 1970, e às histórias de família. Que sina é essa?

A partir da memória das fábricas e da arqueologia industrial de Matosinhos, serão contados em palco a história do longo Século XX português — ou pelo menos de partes dele.