Adeus, Pátria e Família inaugura-se hoje no Museu do Aljube

No dia 28 de junho, o Museu do Aljube convida a todos para a inauguração da nova exposição temporária, a partir das 16h.

Esta exposição terá um ciclo de programação paralela, que brevemente será divulgado, que incluirá ciclo de cinema, conversas e visitas orientadas.

Adeus Pátria e Família aborda as dinâmicas e tensões entre a repressão e as resistências de diversidade sexual e de género durante a ditadura e após a Revolução. Esta exposição tenta compreender como essa tensão condicionou a vida quotidiana e perpetuou práticas e discursos opressivos e discriminatórios, marcando a sociedade portuguesa até à atualidade. 

Convida-se à reflexão sobre as construções, desconstruções e reconstruções do conceito de género e o caminho ainda, e sempre, necessário para construir uma sociedade democrática.

Neste ano em que celebramos, pela primeira vez na nossa história, mais dias vividos em liberdade do que em ditadura, celebramos também os 40 anos da descriminalização da homossexualidade e quatro anos desde a consagração legal da autodeterminação de género. Estes avanços são inseparáveis de décadas de resistência, coragem, mobilização, solidariedade e enfrentamento do medo.

Revelar, nomear, reconhecer, representar e visibilizar é desconstruir preconceitos, combater violências, educar para os direitos humanos.

Todo o caminho feito até aqui inspira-nos a continuar a luta pela dignidade da pessoa humana, homenageando todos/as/es que foram perseguidos/as/es, criminalizados/as/es, patologizados/as/es, colonizados/as/es, humilhados/as/es e oprimidos/as/es, assumindo o nosso compromisso na defesa dos ideais e valores da liberdade e da democracia.

 

MUSEU DO ALJUBE
RESISTÊNCIA E LIBERDADE
Rua de Augusto Rosa, 42
1100-059 Lisboa