Tintoretto, Pisanello, Jacopo Bellini e Rubens de volta à casa!

Retrato de um rapaz jovem, segurando um desenho de criança (1515) – Giovanni Francesco Caroto, uma das obras recuperadas.

Depois de terem sido roubados do museu de Verona, Itália, em 2015, uma coleção de obras avaliada em 17 milhões de euros, retorna para as mãos das autoridades italianas.

Um retrato de uma mulher produzido por Peter Paul Rubens e retrato masculino de Tintoretto estavam entre as pinturas roubadas do museu em Verona. No total 15 obras foram surrupiadas por três ladrões mascarados e vestidos de preto, que entraram no museu de Castelvecchio, no norte da Itália, no momento da mudança de guarda, amarrando e amordaçando os seguranças locais e fugindo com cerca de 17milhões de euros em obras de arte, em novembro de 2015.

O roubo, que pareceu uma cena de um filme de ação, foi bem articulado pela quadrilha. Mas como o crime nunca compensa, os ladrões foram pegos, seis pessoas foram condenadas em Itália e dois indivíduos serão julgados na Moldávia. O final feliz estilo filma da Disney, trouxe Tintoretto, Pisanello, Jacopo Bellini e Rubens de volta para casa. As obras devem retornar em breve ao acervo em exposição no museu Castelvecchio.

“La Dama Delle Licnidi” (1602) – Pieter Paul Rubens

Os quadros foram encontrados na Ucrânia em maio deste ano. A polícia fronteiriça ucraniana encontrou as 15 obras dentro de sacos de plástico numa ilha do rio Dniester, fronteira natural com a Moldávia. Para o procedimento de entrega das obras realizou-se uma cerimónia em Kiev com a presença do presidente ucraniano, Petro Poroshenko e do ministro italiano da cultura, Dario Franceschini. Ao retornar com as obras para a Itália, Franceschini anunciou a criação de uma lei específica para o crime contra o património cultural com penas mais severas.

Fonte: Site da Presidência da Ucrânia: www.president.gov.ua

Coluna – Marco Monteiro 
Marco Monteiro, brasileiro, Natal, RN, Brasil, 1975. Artista, designer, arqueólogo, ecritor e pesquisador, autor do livro didático “Artes Visuais – 2º Período” (História da Arte – Editora Geração Digital – Brasil – 2013) co-editor do “Arte351 Magazine” e Doutorando em Teoria e História da Arte. www.mmonteiro.com

Deixe um comentário