Dia Internacional do Jazz é comemorado em Oeiras com três concertos

oeiras Dia Internacional do Jazz

Nos próximos dias 28, 29 e 30 de abril o Auditório Municipal Eunice Muñoz, em Oeiras, vai acolher três espetáculos no âmbito do Dia Internacional do Jazz.

Tem início hoje (28) um ciclo de três espetáculos que decorrem no Auditório Municipal Eunice Muñoz, em Oeiras, no âmbito do Dia Internacional do Jazz.

Hoje, às 21h00, o palco é de Nelson Cascais Sexteto, um dos mais criativos contrabaixistas de jazz da sua geração.

Amanhã, dia 29 de abril pela mesma hora, os Lokomotiv apresentam ‘Gnosis’. Na sua obra musical, Carlos Barretto (contrabaixo), Mário Delgado (guitarra) e José Salgueiro (bateria) cobrem tendências como o rock, o jazz, as músicas do mundo e a clássica, situando-se entre os expoentes portugueses de um ecletismo que é bem a marca deste início de século.

Cabe a Victor Zamora Quarteto encerrar este ciclo de comemoração ao Dia Internacional do Jazz na sexta-feira, 30 de abril às 21h00, cuja música permite recordar e reviver o melhor jazz norte-americano das décadas de 60, 70 e 80 do século passado.


NELSON CASCAIS SEXTETO

Dia 28/04 – 21H00

Cláudio Alves – Voz
Ricardo Toscano – Saxofone alto
Eduardo Cardinho – Vibrafone
Óscar Marcelino da Graça – Piano, Fender Rhodes, Sintetizadores
Nelson Cascais – Composição, Direção, Contrabaixo e Baixo elétrico
João Lopes Pereira – Bateria

“Remembrance” é o título do novo trabalho do contrabaixista e compositor Nelson Cascais, no qual, partindo da premissa de ter na palavra o elemento musical primordial, compôs um conjunto de peças a partir da poesia da escritora vitoriana Emily Brontë. Com um novo ensemble constituído por um elenco de músicos verdadeiramente excecionais – Ricardo Toscano, Óscar Graça, João Lopes Pereira, Eduardo Cardinho e ainda a singular voz de Cláudio Alves, Nelson Cascais apresenta a sua proposta para o que pode ser o jazz deste tempo e deste espaço, com uma música que procura o cruzamento de múltiplas sonoridades e correntes artísticas. Cascais, que tem igualmente desenvolvido atividade pedagógica, é considerado um dos mais criativos contrabaixistas de jazz da sua geração.

LOKOMOTIV – “Gnosis”
Dia 29/04 – 21H00

Carlos Barretto – Contrabaixo
Mário Delgado – Guitarra
José Salgueiro – Bateria

Os Lokomotiv têm-se destacado pela sua enorme flexibilidade estética, interessados apenas em praticar um jazz que tenha tudo a ver com o nosso tempo. Barretto, Delgado e Salgueiro há muito que vêm revelando um grande leque de interesses musicais que cobrem tendências como o rock, o jazz, as músicas do mundo e a clássica, situando-se entre os expoentes portugueses de um ecletismo que é bem a marca deste início de século.

A música dos Lokomotiv quis-se sempre, desde o início, como uma construção permanente, um work-inprogress.
Os feitos do passado e as expectativas do futuro são importantes, mas nada determinam efetivamente. O que interessa é a evolução das ideias e a maneira como estas vão sendo aplicadas.

O que se mantém é tão relevante quanto o que mudou neste caminho percorrido nas últimas duas décadas por Carlos Barretto, Mário Delgado e José Salgueiro. A escrita do primeiro foi-se abrindo progressivamente, dando mais lugar à improvisação e à espontaneidade, mas o gosto por aquilo a que chama «arquitetura concreta» é igual ao de “Silêncios”, o 2.º o disco do grupo, lançado no ano 2000, dois anos após os ensaios iniciais. Neste aspeto em particular, se nos últimos tempos a maior presença do rock na música dos Lokomotiv parecia indicar uma diferenciação, o swing jazzístico volta neste álbum a ganhar predominância.

No ADN dos Lokomotiv tem estado o desejo de «encontrar vasos comunicantes entre compartimentos fechados» (Barretto dixit), o que pode ser entendido tanto ao nível idiomático e dos vocabulários utilizados (os jogos entre jazz, rock, tradição popular e música erudita que foram realizando) como em outros nos planos estético e técnico, sempre no ponto de intersecção do património musical existente com o desconhecido. Sair de uma zona de conforto, arriscar, só é possível dentro destes parâmetros e ainda que o risco, a invenção, não conduza à originalidade. Nada é realmente original. A música é um organismo vivo, experienciando a sua existência nas condições que lhe são dadas pelo seu próprio corpo.
(In Rui Eduardo Paes)

VICTOR ZAMORA QUARTETO
Dia 30/04 – 21H00

Ricardo Toscano – Saxofone alto
Victor Zamora – Piano
Carlos Barretto – Contrabaixo
Joel Silva – Bateria

Victor Zamora, pianista cubano, formado na Escola de Artes de Santa Clara, cidade onde nasceu, veio residir para Portugal em 1999. A partir de 2007, começou a colaborar com a FBP – Fábrica Braço de Prata, hoje em dia importante centro cultural em Lisboa. É Professor na Escola de Jazz da FBP, onde este seu quarteto se apresenta com regularidade. Deste grupo, fazem parte alguns dos mais notáveis e imaginativos músicos de jazz do nosso país. ZAMORA tornou-se, nos últimos anos, num dos mais criativos, conhecedores e fluentes pianistas de jazz da área de Lisboa.

A música deste grupo permite recordar e reviver o melhor jazz norte-americano das décadas de 60, 70 e 80 do século passado.

BILHETEIRA:

PREÇO DOS BILHETES: Plateia – 8,00 € | Balcão – 6,00 €

INFORMAÇÕES E RESERVAS:
Tel. 214 408 582 / 214 408 524 / 1820 (24 horas)
Endereço eletrónico: [email protected]

BILHETEIRA ONLINE: Aceda ao link

LOCAIS DE VENDA:
Auditório Municipal Eunice Muñoz (Tel. 214 408 411): dias de espetáculo, das 15H00 às 21H00; Posto de Turismo de Oeiras (Palácio Marquês de Pombal) (Tel. 214 430 799): 2ª Feira a Domingo, das 10H00 às 18H00; Palácio Anjos (214 111 400): 3ª a Domingo, das 11H00 às 17H00 (Encerra aos Feriados e dias 24 e 31 de Dezembro); Centro Cultural Palácio do Egipto (214 408 781): de 3ª Feira a Sábado, das 11H00 às 17H00. (Encerra aos Feriados e dias 24 e 31 de Dezembro); Receção/Loja da Fábrica da Pólvora de Barcarena (210 977 420): de 3ª Feira a Domingo, das 10H00 às 13H00 e das 14H00 às 18H00; Ticketline (Sede): 2ª a 6ª Feira, das 11H00 às 20H00; www.ticketline.sapo.pt , A.B.E.P., Ag. Abreu, ASK ME Lisboa, C. C. Dolce Vita – Tejo, Cascais Visitor Center, Casino Lisboa, CCB – Centro Cultural de Belém, E.Leclerc Guimarães e Famalicão, El Corte Inglés, FNAC, Fórum Aveiro, Galerias Campo Pequeno, IT-Tabacarias-Almada, Amadora e Estoril, MMM Ticket, Mundicenter, Pav. Multiusos de Guimarães, Parque de Exposições de Braga, Shopping Cidade do Porto, SuperCor – Supermercados, Teatro Tivoli BBVA, Time Out Mercado da Ribeira; Parque de Exposições de Braga, Shopping Cidade do Porto, SuperCor – Supermercados, Teatro Tivoli BBVA, Time Out Mercado da Ribeira.

 

Banners_DIA INT JAZZ_CAPA FACEBOOK.jpg

Dia Internacional do Jazz
Dia, 28, 29 e 30 de abril
Plateia – 8,00 € | Balcão – 6,00 € Ver Detalhes
Auditório Municipal Eunice Muñoz Ver Mapa e Contactos