“O Cinema para uma luta Anti-Racista” no Padrão dos Descobrimentos

Cinema para uma Luta Anti-Racista é um ciclo de cinema e debates programado pela SOS Racismo. A convite do Doclisboa, a associação leva até ao Padrão dos Descobrimentos, entre 19 e 25 de Julho, uma proposta para a reflexão sobre a identidade do sujeito racializado presente no olhar colectivo da nossa sociedade. 

O programa abrirá com o documentário Olhares sobre o Racismo, de Bruno Cabral, Eddie Pipocas e Dércio Ferreira, um filme produzido pela SOS Racismo em conjunto com a revista BANTUMEN, que apresenta os contributos de várias personalidades que fazem parte da luta pela liberdade e igualdade social e que refletem a interseccionalidade, a diversidade e a transversalidade das várias frentes do combate, colocando em perspectiva três décadas da luta anti-racista em Portugal.

Foto: Filme documentário Olhares sobre o Racismo (Divulgação)

Nos dias seguintes, será ainda possível assistir aos primeiros dois episódios da série Racismo à Portuguesa, realizada pela jornalista e escritora Joana Gorjão Henriques e  por Frederico Baptista para o jornal Público, Mikambaru, de Vanessa FernandesTreino Periférico, de Welket BunguéNôs Terra, de Ana Tica, e O Canto do Ossobó, do realizador são-tomense recentemente premiado no festival Sheffield Doc/Fest 2021, Silas Tiny.  

Foto: Série Racismo à Portuguesa, para o jornal Público (Divulgação)
Foto: Cena do Filme Mikambaru (Divulgação)
Foto: Cena do filme Treino Periférico (Divulgação)
A programação ficará completa com a exibição de Era uma vez um arrastão, realizado por Diana Andringa, Mamadou Ba, Bruno Cabral, Joana Lucas, Jorge Costa e Pedro Rodrigues, filme que encerrará este programa. 

As sessões serão o ponto de partida para um conjunto de debates sobre as diversas questões políticas e raciais levantadas pelos respectivos filmes.

A realização deste ciclo num espaço tão simbólico como o Padrão dos Descobrimentos veicula a urgência em convocar a consciência e participação colectiva no debate sobre o passado colonial português e a sua continuidade histórica, assim como os modos de representação das comunidades racializadas, colocando frente a frente a memória colectiva e a contemporaneidade da sociedade portuguesa.

As receitas de bilheteira revertem a favor da SOS Racismo. 
 

Cinema para uma Luta Anti-Racista

De 19 a 25 de Julho
Padrão dos Descobrimentos, Belém – Lisboa

Duas opções para aquisição de bilhete:

1. Entrada mediante pré-reserva para [email protected] Após o respectivo donativo para a SOS Racismo por transferência bancária ou via Paypal, deverá ser enviado o comprovativo do mesmo até 24 horas antes da sessão. A reserva será validada após o envio do comprovativo de donativo até 24h antes do início da sessão. O levantamento dos bilhetes deverá ser efectuado no dia, até 30 minutos antes do início da sessão na bilheteira do Padrão dos Descobrimentos.

2. Donativo (por transferência bancária, PayPal ou em numerário) no local e levantamento imediato dos bilhetes, mediante disponibilidade dependente da lotação da sala.

*Donativos a partir dos 25 euros por bilhete incluem a oferta do livro Dicionário da Invisibilidade, uma obra produzida pela SOS Racismo, que dá a conhecer, em mais de 600 páginas, nomes invisíveis das lutas sociais, contando com mais de três mil entradas representativas dos cinco continentes. A capa do livro é da autoria de André Carrilho, que também assina as 20 ilustrações que integram a obra.


A programação do Cinema para uma Luta Anti-Racista está disponível em
doclisboa.org.