Festival Internacional de Danças e Músicas Antigas – Portingaloise 2021

O Ciclo de Verão da 7ª edição do PORTINGALOISE – Festival Internacional de Danças e Músicas Antigas está de volta ao Armazém22, em Gaia, nos dias 10 e 12 de Setembro.

Promovido pela Kale Companhia de Dança, em parceria com a Portingaloise Associação Cultural e Artística e direcção artística de Catarina Costa e Silva, é um festival que conjuga criação, formação e divulgação de trabalhos relacionados com o património coreográfico europeu do século XV ao século XIX.

Neste Ciclo de Verão, para além do Encontro Académico e da componente formativa, o foco estará na nova criação Portingaloise: Balle de las Danças, que estreia no dia 10, às 21h00, no Armazém22.

Trata-se de um entre vários Bailes presentes no Manuscrito 471 do Arquivo Distrital de Braga e editados criticamente pelo musicólogo Xosé Gandara Eiroa (2009).

Uma peça de teatro breve em que o pretexto dramático é a conciliação de música e dança retratando personagens tipo, alegorias ou – como é o caso – danças como personagens que vão definindo os seus caracteres distintos ao longo da peça.

As danças aqui retratadas são europeias, renascentistas e barrocas, desde o saltarello ao villano, até ao sarambeque que incorpora ritmos africanos. Constituem assim exemplos coreicos que revestem esta obra de particular interesse tanto para a investigação como também para o crescente interesse do público pelas danças de outrora e especificamente da geografia ibérica.

Esta nova criação incluirá ainda o olhar expressivo da artista audiovisual Adriana Romero que enriquecerá o espectáculo. “Balle de las danças” tem direcção artística de Catarina Costa e Silva e é interpretado pelo Ensemble Portingaloise. Com estreia prevista para 2020, entretanto impossibilitada pela pandemia, será finalmente apresentado no Ciclo de Verão.

O Encontro Académico acontece no dia 12, entre as 15h00 e as 19h00, e será composto por um conjunto de comunicações seguido por uma Mesa Redonda sobre esta nova criação e as suas peculiaridades. Contará assim com a participação dos intérpretes e direcção, assim como do musicólogo responsável pela edição moderna desta fonte do início do séc. XVIII tendo, mais uma vez, a chancela do Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos da Universidade de Coimbra.

 

Balle de las danças – processo de reconstrução e recriação
Por Catarina Costa e Silva (Portingaloise/ CECH-UC) Hugo Sanches (Esmae-IPP/ CECH-UC) e Pedro
M. Santos (Portingaloise/Esmae-IPP)

Negrillas: el sujeto afrocolonial enunciado en la música virreinal del área andina boliviana. La Natividad dramatizada en el canto y la danza
Por Teresita Campaña (Danza Barroca de Buenos Aires)

Gil Vicente, nosso contemporâneo?
Por Nuno Meireles (FLUC)

 

Destina-se a público abrangente, especializado ou não, com particular interesse na recriação do espectáculo do século XVII. Lotação máxima de 10 pessoas, mediante inscrição, com transmissão online via Facebook Armazém22.

Na componente formativa (dia 12, das 11h00 às 13h00, no Armazém22), será realizada uma aula presencial, com transmissão online via plataforma Zoom, a propósito das danças incluídas no Balle de las Danças – destina-se a públicos de diferentes faixas etárias e com diferentes níveis de aptidão e experiência em dança.  Lotação máxima de 10 pessoas, mediante inscrição.

Data-limite das inscrições para participação presencial: 10 de Setembro de 2021, 12h00.
Mais informação: kale.pt/portingaloise

 

Programa Portingaloise 2021

10/09 – 21H00
BALLE DE LAS DANÇAS (ESTREIA)

12/09 – 11H00-13H00
AS DANÇAS NO
BALLE DE LAS DANÇAS
AULA PRESENCIAL E ONLINE

12/09 – 15H00-19H00
ENCONTRO ACADÉMICO*

* Com transmissão online
no Facebook Armazém22