A Questão Colonial: o Doclisboa anuncia a primeira retrospectiva

O Doclisboa anuncia a primeira retrospectiva da 20ª edição do festival, A Questão Colonial, que decorrerá de 6 a 16 de Outubro de 2022, nas salas da Culturgest, Cinema São Jorge, Cinemateca Portuguesa e Cinema Ideal.

Sob o título A Questão Colonial, o festival irá propôr um ciclo de cinema que se desdobra entre o passado colonial de França e Portugal, dois países que coincidem no período de guerra com os territórios africanos que clamavam para si e que foi camuflada em narrativas benignas, resistindo a um confronto com a sua própria história.

Para Amarante Abramovici, a curadora da retrospectiva, “a sequência de Actualidades no final do Acto da Primavera, de Manoel de Oliveira, representa de algum modo tudo o que da guerra colonial transpirou para o cinema português até muito recentemente – está lá, e quase não está. A guerra a que não se chamava “guerra”, fura a censura, e, nesse mesmo gesto, revela-a. No caso de França, onde a guerra de Argélia era apoucada no termo “évènements”, já para não falar dos anteriores conflitos na África subsaariana – esses totalmente ocultados -, a lei da censura fora reforçada em 1955 e o cinema era um dos seus alvos mais notórios.”

O programa A Questão Colonial explorará a diversidade de representações cinematográficas realizadas pelos e sobre os vários protagonistas destas guerras, bem como as suas ligações e diferenças, convocando os testemunhos directos de quem viveu o período colonial e revisitando as memórias e feridas do colonialismo que continuam a vir à tona e a marcar os dias de hoje.

O ciclo integra a programação da Temporada Portugal França 2022 e terá uma segunda parte a ser realizada em França, em colaboração com a Shellac Films, durante o mês de Outubro.

O Doclisboa recorda que as inscrições para a próxima edição já se encontram abertas e a decorrer até dia 31 de Maio de 2022.

 

Sobre a Temporada Portugal França 2022

Acordada entre Primeiro-Ministro português, António Costa, e o Presidente da República Francesa, Emmanuel Macron, em 2018, e que terá lugar simultaneamente nos dois países, entre 12 de Fevereiro e 31 de Outubro de 2022, esta Temporada Cruzada, que terá lugar durante a Presidência francesa do Conselho da União Europeia, será uma oportunidade para realçar a proximidade e a amizade que unem os nossos dois países, representados em particular pela presença em França de uma comunidade luso-descendente muito grande, e em Portugal de um número crescente de cidadãos franceses, duas comunidades dinâmicas, itinerantes e ativas, que constituem um elo humano e cultural excecional entre os nossos dois países.

Para além de um programa que destaca a Europa da Cultura, a Temporada Portugal França 2022 deseja também assumir um compromisso concreto com os temas que nos unem e que os nossos dois países defendem na Europa do século XXI: a transição ecológica e solidária, nomeadamente através do tema do Oceano, a economia responsável e sustentável, a aposta nas energias renováveis, a igualdade entre mulheres e homens, o respeito pela diferença e os valores da inclusão.

Através de mais de 200 eventos, e com vista a alargar as bases da nossa cooperação, a Temporada Portugal-França 2022 pretende destacar as numerosas colaborações entre artistas, investigadores, intelectuais, estudantes e empresários, entre as nossas cidades e regiões, entre as nossas instituições culturais, as nossas universidades, as nossas escolas e as nossas associações: iniciativas que ligam de forma profunda e sustentável os nossos territórios e contribuem para a construção europeia.