Verão nas Beiras e Serra da Estrela traz vaga de Cultura

Há uma brisa de cultura no ar nas Beiras e Serra da Estrela que vai soprar bem alto. 15 estreias absolutas, 75 espetáculos num festival inédito para todos os gostos e idades que promete aquecer as noites de verão, de junho a outubro.

Com o desafio de oferecer cultura em movimento, os 15 municípios da CIM-BSE juntam-se, assim, nesta maratona cultural.

A “estrela da companhia” são as associações culturais do território, que mobilizaram a comunidade, e a inspiração vem da história, das tradições e da identidade que se misturam com a criatividade e sentimento de pertença.

Teatro, música, novo circo, dança contemporânea, performances multimédia… são só algumas das muitas propostas culturais que se juntam às mil e uma razões para uma visita às Beiras e Serra da Estrela neste verão.

Os espetáculos vão decorrer em espaços inusitados, descentralizados e foram pensados para proporcionar noites inesquecíveis entre as estrelas. “Nos últimos anos, as Beiras e Serra da Estela tem-se se afirmado como um destino de excelência também no verão. As praias fluviais, os espaços de natureza, os trilhos e miradouros do nosso território são únicos e imperdíveis e têm conquistado cada vez mais pessoas. Estas iniciativas culturais itinerantes vêm, assim, trazer ainda mais vida e emoção ao destino. Este ano, uma paragem nas Beiras e Serra da Estrela é mesmo obrigatório”, refere a Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE).

As 15 criações que vão agora subir ao palco são o resultado de uma bolsa artística, no âmbito dos projetos culturais em rede que estão a ser executados no território: Beiras, Serra da Estrela e Raia Histórica.

O objetivo passou por, como refere, Luís Tadeu, Presidente da CIM-BSE, “incrementar a economia local e dar um novo alento aos agentes/associações culturais locais, mas também promover uma maior participação da comunidade na vida cultural, na formação de novos públicos e na itinerância de espectadores que fortalecem os laços comunitários a nível intermunicipal”, sublinhou.

Estes três projetos deram a oportunidade de as associações trabalharem em conjunto e desenvolverem criações artísticas inovadoras e cheias de alma. “Felizmente temos um tecido cultural e associativo muito forte e criativo, com percursos sólidos nas artes e no trabalho com a comunidade que tiveram aqui uma oportunidade para desenvolvem propostas artísticas sobre o seu território. Os espetáculos são de elevada qualidade e diversidade, vão expressar em palco a unidade do território e deixam a promessa de serões diferentes e muito especiais”, destaca a CIMBSE.

Os Festival Cultural da Serra da Estrela, Festival Cultural das Beiras e Festival Cultural da Raia Histórica são cofinanciados pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

A Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela é uma associação de âmbito territorial que visa a realização de interesses comuns aos 15 municípios que nela estão integrados: Almeida, Belmonte, Celorico da Beira, Covilhã, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Fundão, Guarda, Gouveia, Manteigas, Mêda, Pinhel, Sabugal, Seia e Trancoso.

 

 

Vê a agenda completa AQUI.