La Tempesta com voz de Eduardo de Filippo no Fórum Romeu Correia

No domingo, o Festival de Almada começa com dois espectáculos, às 15h: La Tempesta, no Fórum Romeu Correia e Jogging, na Incrível Almadense (ambos os espectáculos têm também sessão, às 21h30). Depois, às 18h, Salgueiro Maia: Cartografia de um monólogo, no Cine-teatro Academia Almadense. Às 20h, há Música na Esplanada, com a banda Quarteto dela. Às 21h30: La Tempesta e Jogging regressam com a segunda sessão do dia, Além da dor, vai estar no Teatro Municipal Joaquim Benite.
La tempesta é a produção que usa a histórica tradução da última peça de Shakespeare para língua napolitana do séc. XVII, realizada em 1983 (ed. 1984/Einaudi) pelo grande homem do teatro e cinema italianos Eduardo De Filippo (1900-84) — e também a sua derradeira criação. Desde início pensada para ser feita com fantoches, tal viria a ser concretizado a 4/10/1985, menos de um ano após a sua morte, com a estreia, no Teatro Goldoni (Veneza), a abrir o 33.º Festival Internacional de Teatro (parte da Bienal). Esta criação da Companhia Carlo Colla contou com o decisivo contributo de Eugenio Monti Colla (1939-2017) na confecção das enormes marionetas-esculturas (cerca de 150, no total, algumas com mais de 1m de altura) e nos figurinos e encenação. É essa produção, várias vezes reposta desde então, que agora visita Almada. O que mais faz esta produção mítica é o facto de contar com a voz de Eduardo De Filippo ‘falando’ todas as personagens, excepto Miranda e Ariel — ele que as gravou no seu último ano de vida! Quanto ao resto: sejam bem-vindos a um mundo de cores, sons, alegorias, magia teatral e efeitos cénicos, habitado por criaturas humanas e sobrenaturais. Na certeza de que, no fim, triunfará o amor de Miranda e de Ferdinando!
A Compagnia Carlo Colla & Figli foi criada como companhia itinerante de teatro de fantoches em 1835, mas  desde 1906 que o seu centro de actividade é Milão. O seu valioso arquivo conta com mais de 600 manuscritos, contendo os guiões de todo o seu repertório histórico. Franco Citterio é o seu actual director.

La tempesta (Auditório Fernando Lopes-Graça do Fórum Municipal Romeu Correia, dia 7 de julho, às 15h e às 21h30)

Texto de William Shakespeare, na versão traduzida por Eduardo de Filippo
Encenação de Eugenio Monti Colla
 
Marionetistas: Franco Citterio, Maria Grazia Citterio, Piero Corbella, Camillo Cosulich, Debora Coviello, Carlo Decio, Cecilia Di Marco, Tiziano Marcolegio, Michela Mantegazza, Pietro Monti, Giovanni Schiavolin e Paolo Sette
Vozes-off: Eduardo De Filippo
Voz-off de Miranda: Imma Piro
Baladas de Ariel: Antonio Murro
Cenário: Maurizio Dotti e Franco Citterio
Figurinos: Eugenio Monti Colla e Maurizio Dotti
Música: Antonio Sinagra
 
Compagnia Marionettistica Carlo Colla & Figli (Itália)
Apoio: Instituto Italiano de Cultura
 
Língua: Napolitano (com legendas em português)
Duração: 1h50m
Classificação: M/12
 
Mais informações em ctalmada.pt