UM CADERNO QUE É UMA JOIA!

Obra intitulada Les Alyscamps – Vincent van Gogh, 1888 – foi vendida pela casa de leilão Christie’s de NY por 66 milhões de dólares.

Uma joia de um dos mais emblemáticos pintores pós-impressionista da história, Vincent Van Gogh, será revelado em novembro deste ano. O “tesouro” a ser apresentado é um caderno de desenhos inéditos do pintor holandês descoberto recentemente. A editora francesa Éditions du Seuil, detentora do direito de publicação do caderno, informou que lançará em novembro próximo simultânea na França, Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Holanda e Japão; um material contendo as ilustrações do caderno. Com o título de Vincent Van Gogh, Le brouillard d’Arles, carnet retrouvé a publicação da Éditions du Seuil vem sendo comentada e esperada com muita expectativa no meio das artes. “Ninguém a não ser os proprietários, eu próprio e o editor tínhamos conhecimento deste caderno”, disse Bernard Comment, responsável pela publicação da obra à Agência France Presss (AFP).

Ronda um certo mistério sobre onde e como foi encontrado o caderno, sua origem não foi esclarecida de maneira contundente. Pouco se sabe da obra, o número de desenhos que possui, dimensões e etc, mas Bernard assegura que é “um número significativo, superior a uma dezena”.

Considerado um dos maiores pintores da história, o holandês nascido em Zundert, Países Baixos em 30 de março de 1853, é um dos artistas vais valorizados do mercado de grandes obras de arte. Recentemente uma de suas obra foi arrematada em um leilão da Chistie’s, em Nova Iorque, por 66 milhões de dólares. Morto precocemente aos 37 anos em França, no dia 29 de julho de 1890 na cidade de Auvers-sur-Oise, Van Gog foi simplesmente genial, o que garante aos desenhos registrados neste caderno um valor inestimável.

Aparentemente os museus que possuem os maiores acervos do artistas, o Museu Van Gogh em Amesterdão e o Museu d’Orsay em Paris, não se pronunciaram oficialmente sobre a descoberta. Vamos acompanhar as próximas notícias e aguardar novembro para ver o lançamento da publicação!

Fonte: AFP (Agence France Press) | Éditions du Seuil

Coluna – Marco Monteiro 
Marco Monteiro, brasileiro, Natal, RN, Brasil, 1975. Artista, designer, arqueólogo, ecritor e pesquisador, autor do livro didático “Artes Visuais – 2º Período” (História da Arte – Editora Geração Digital – Brasil – 2013) co-editor do “Arte351 Magazine”. www.mmonteiro.com

One Reply to “UM CADERNO QUE É UMA JOIA!”

  1. Thanks for the inhgtsi. It brings light into the dark!

Deixe uma resposta