Por que é que em Portugal temos tanto frio em casa?

O arquiteto Pedro Campos Costa explica os motivos em podcast de arquitetura lançado pelo Centro Cultural Belém.

“Ai que está tão frio!” Este é o título do primeiro podcast, de um conjunto de depoimentos de arquitetos portugueses, explicado pelo arquiteto Pedro Campos Costa, a convite do Centro Cultural Belém – CCB Garagem Sul, enquanto se aguarda pela abertura da exposição Em Casa.

Todas as terças e sextas-feiras são lançados podcasts que permitem pensar nas nossas casas e qual o papel da arquitetura no conforto quotidiano, com ou sem pandemia. Para este podcast inaugural, o arquiteto Pedro Campos Costa explica o impacto das diferenças culturais na noção de conforto térmico.

Ao ficarmos confinados em casa no momento mais frio do ano, entre janeiro e fevereiro, há uma pergunta que temos de fazer aos arquitetos: porque é que em Portugal, em comparação com outras regiões da Europa, temos tanto frio em casa?

 

Por que é que em Portugal temos tanto frio em casa?

Há muitas respostas para esta pergunta, que oscilam entre a conta da eletricidade e razões culturais, mas há também respostas que os arquitetos sabem dar. Como desenhar casas termicamente mais confortáveis? Como encontrar soluções passivas de controlo de temperatura nos edifícios? Quais as vantagens e desvantagens de ter frio ou calor? Qual o impacto ecológico do conforto ambiental na conceção da arquitetura?

Oiça toda a conversa no spotify do CCB e veja o vídeo aqui.

Descubra o que é e para que serve a arquitetura nas exposições da Garagem Sul no Centro Cultural de Belém

Em Casa: Projetos para Habitação Contemporânea, inauguração prevista para 6 de Abril.